SLIDER


SARA GONÇALVES . PORTUGAL


[ STYLIST . CONSULTORA DE IMAGEM ]

paginaaolado@gmail.com

NEWSLETTER

CAPSULE WARDROBE // ARMÁRIO CÁPSULA

3 PASSOS PARA UM ARMÁRIO CÁPSULA 


Depois de escrever por aqui (link) que desde o começo do outono aderi ao conceito armário cápsula chega hoje a vez de escrever um pouco mais sobre esta ideia. Quem sabe também aderem!

O principal objetivo é construir um armário com poucas peças de roupa - aquelas que nunca saem de moda, como os básicos, e outras mais atuais, para seguir um pouco as tendências - mas que se complementam e ligam entre si. Ter poucas peças de roupa é a forma mais fácil de criar novas combinações entre elas, até porque como conseguimos ver todos os itens na hora de escolher o que vestir a dificuldade irá diminuir, desengane-se quem pensa que um armário conciso significa vestir sempre a mesma coisa.

Como escrevi no post anterior, a inspiração veio do blog unfancy, de Caroline, que se propôs criar um guarda-roupa de 37 peças para cada estação do ano: primavera, verão, outono e inverno, mas penso que neste campo devemos ser nós escolher um número de peças que nos faça sentir confortável. Há quem defenda que 40 peças é um bom número, e como eu sempre preferi números pares, acredito que sim!

Vamos então aos 3 passos para construir um armário cápsula! 


1. O segredo para construir o armário cápsula é selecionar as peças que melhor combinam com o nosso estilo de vida (trabalho, escola, finais de semana, etc.), por norma são as peças que recorremos sempre que estamos com dúvidas ou já sem tempo para pensar num novo coordenado, já que serão essas as peças que teremos em maior quantidade no nosso armário e por essa razão peças-chave com as quais os restantes/novos itens deverão ter em atenção: paleta de cores e versatilidade entre elas.

É importante saber definir o nosso estilo, pois se o objetivo é viver melhor com o nosso armário, devem saltar fora todas peças com as quais não nos identificamos assim como aquelas que embora gostamos não as vestimos por algum motivo. As peças sobrantes podem ser divididas em dois grupos: peças para dar ou vender e peças a guardar numa mala ou longe do armário para possível troca nas próximas estações.

A Caroline não considera que devam ser contabilizadas paras as 37/40 peças os acessórios como bolsas e roupa interior (que inclui pijamas, roupa de ficar por casa e de ginásio), mas aqui eu também considerei roupa de cerimónia. Neste sentido, as minhas 40 peças incluem partes de cima, partes de baixo, vestidos e calçado.

Nota: Construir um armário cápsula não significa, necessariamente, novas peças, até porque um dos pontos fortes deste conceito é consumir menos e em consciência, mas sejamos sinceras também não é factor proibitivo porque por vezes há peças de roupa ou calçado em falta e vá, sejamos sinceras.. peças novas são sempre um 'frescor' no nosso armário e alma!

2. Escolher 37/40 peças que combinem com tudo não significa que o armário cápsula tenha de ser um tédio, ou somente constituído por tons neutros. Por exemplo os jeans combinam com tudo por isso um padrão, ou uma cor mais viva não está proibida, claro que desde que haja uma harmonia geral. Assim o segundo passo é pensar nas combinações que queremos adoptar. E aqui conta como referido o dia-a-dia e também os restantes eventos para estimar quantas peças vamos precisar (nessa estação) por categoria: jeans, calças, saias, camisas, etc.

Percebermos o que temos no nosso armário, o estilo com que mais nos identificamos e a paleta de cores predominante vai dar-nos maior consciência do que necessitamos de comprar (isto é, se necessitarmos) para concluir o nosso armário cápsula.

3. O conceito tem como 'prazo' 3 meses, aquando a mudança de estação. A ideia é trocar as peças eleitas só nessa altura, isto é, no período dos 3 meses não comprar peças novas e conseguirmos viver com as 37/40 peças escolhidas.

Acredito que com o tempo este facto se torna mais natural e vamos aprender mais sobre o consumo consciente. Perceber o que temos no armário, o que realmente gostamos e vestimos. No fundo é um exercício que nos ajuda aprender a relacionar com a moda e com o consumo excessivo. Ohh e é mais fácil do que se imagina! 

Pelo fim de um armário cheio de roupa e aquela sensação de não ter nada para vestir!

No próximo post irei mostrar as peças que selecionei para o armário cápsula de inverno. 
Stay tuned!

<<< Acompanha também as novidades no Facebook e no Instagram (@paginaaolado) >>>

3 comments

  1. Sugiro imenso às minhas clientes exste conceito. O que acho mais interessante é o uso da imaginação para criar conjuntos diferentes todos os dias com este número limitado de peças.
    Realmente é bem mais fácil do que inicialmente parece ;-)
    Beijinhos,
    Rita Completo, consultora de imagem
    www.ritacompleto-consultoria-imagem.com/

    ReplyDelete
  2. Gostei bastante do post =)
    Experimentei o Project 333 (33 peças para 3 meses) mas acabei por adaptar e escolher 40 peças para todo o ano (incluindo malas, casacos e sapatos).
    Continua a postar! Adoro ler sobre o assunto e como muda a vida de outras pessoas =)

    Sophie // The Tomorrow at Dawn

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sophie não conhecia o Project 333, parece bastante interessante! Para já vamos começar com 40 peças e por estação e depois quem sabe avançar para o Project 333.. obrigada pela partilha!

      Beijinho

      Delete

© PAGINA AO LADO • Theme by Maira G.